Anúncio
Exportação

Governador do Piauí visita o presidente do Sebrae Nacional

Wellington Dias e João Henrique discutiram a ampliação do acesso ao mercado externo por parte dos pequenos negócios

12/03/2019 22h55Atualizado há 8 meses
Por: Toinho Alves Mtb 0002132/PI
Fonte: Com informações da Agência Sebrae de Notícias Piauí
235
Charles Damasceno
Charles Damasceno

Aumentar as exportações dos produtos oriundos de negócios de pequeno porte é o objetivo principal da parceria a ser firmada entre o Governo do Estado do Piauí e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae.

O assunto foi discutido na manhã desta terça-feira (12), durante reunião do presidente do Sebrae, João Henrique de Almeida Sousa, com o governador do Piauí, Wellington Dias, na sede do Sebrae Nacional, em Brasília.

“Nós queremos fortalecer a exportação dessas empresas que representam a principal força na geração de emprego e renda para o Estado”, explicou o governador Wellington Dias. 

Hoje, o Estado do Piauí possui 140 mil empresas, das quais 135 mil são de micro e pequeno portes e Microempreendedores Individuais, MEI.

“O projeto com o Piauí é apenas o começo de uma série de parcerias que queremos firmar para ampliar a participação dos pequenos negócios brasileiros no mercado externo”, explicou o presidente do Sebrae, João Henrique.

A parceria prevê que até 2022, os produtos piauienses produzidos pelas MPE estejam ganhando mercado e reconhecimento também internacional. “Temos uma série de produtos já reconhecidos e certificados como o nosso mel, o caju, a castanha, o nosso artesanato de pedras semipreciosas de opala, nossas redes, além da nossa cerâmica. Não faltarão oportunidades para maior circulação das nossas mercadorias, consequentemente, teremos uma economia mais forte, mais trabalho e surgimento de novas micro e pequenas empresas”, reforçou o governador.

Para o presidente do Sebrae, a diminuição dos gargalos serão os principais desafios para  a exportação. “É fundamental aumentar a competitividade e o valor agregado dos produtos. Para isso, a pequena empresa tem que se preparar e focar na produção e qualidade do que é produzido”, afirmou o presidente João Henrique.

EXPORTAÇÃO

Pesquisas realizadas pelo Sebrae mostram que os pequenos negócios precisam melhorar o planejamento para alcançar o mercado externo. Os principais entraves identificados pelo estudo são a falta de preparação dos empresários, a burocracia administrativa e a complexidade dos procedimentos de exportação.

“Não podemos esquecer que o Brasil tem um enorme mercado consumidor. É natural que uma parte significativa do empresariado se concentre em direcionar atuação apenas ao consumo interno. Agora precisamos melhorar para dentro e para o mercado externo. Se a empresa não for competitiva para exportar, ela não vai ser competitiva para sobreviver no mercado interno”, afirma João Henrique.

Vale destacar, que a maior parte dos pequenos negócios que exporta seus produtos vende até R$ 50 mil por ano.                                     

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários