Anúncio
AGRICULTURA FAMILIAR

CONTAG orienta Federações sobre a suspensão de 126 mil DAPs

As DAPs suspensas fazem parte do grupo cujos indícios de irregularidades são considerados como de “Alto Risco” pelo TCU, a partir do cruzamento de 26 bases de dados, para emissões ocorridas entre 01/01/2007 até 05/07/2017.

15/06/2019 21h20
Por: Toinho Alves Mtb 0002132/PI
Fonte: com informações da Secretaria de Política Agrícola da CONTAG
231
Foto Divulgação
Foto Divulgação

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares – CONTAG, através da Secretaria de Política Agrícola, divulgou no ultimo dia (05), comunicado a todas as Federações filiados informando a suspensão de aproximadamente 126mil Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) Físicas e 280 DAPs Jurídicas, tendo em vista os prazos pactuados entre o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Tribunal de Contas da União (TCU), em cumprimento à determinação 9.1. do Acórdão 1197/2018.

As DAPs suspensas fazem parte do grupo cujos indícios de irregularidades são considerados como de “Alto Risco” pelo TCU, a partir do cruzamento de 26 bases de dados, para emissões ocorridas entre 01/01/2007 até 05/07/2017.

A Coordenação do Cadastro da Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura informou que estará disponível uma consulta pública das DAPs suspensas no endereço eletrônico dap.mda.gov.br, onde será possível verificar qual o motivo da suspensão apontado pelo TCU. O objetivo da consulta é que o agente emissor possa saber a suspeita de irregularidade e, antes de solicitar o desbloqueio do CPF/CNPJ para nova emissão, verifique se o motivo da suspensão foi regularizado.

O secretário de Política Agrícola da CONTAG, Antoninho Rovaris, faz um alerta às Federações quanto aos prazos. "Solicitamos que as FETAGs informem à Secretaria de Política Agrícola da CONTAG se a suspeita de irregularidade foi sanada, bem como enviar a solicitação de desbloqueio ou cancelamento das DAPs em até 20 dias, tendo em vista que as solicitações deverão ser encaminhadas à COCAF/SAF/MAPA em até 30 dias, a contar do dia 5 de junho. Caso nenhuma ação seja tomada, as DAPs com indícios de irregularidades apontados pelo TCU serão canceladas automaticamente pelo Mapa”, explicou o dirigente.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários